“Não me morra de saudades”

A saudade não quer fazer da falta uma rotina
Por isso te sinto cada dia que parto
Sou outro, pois me deixo completo contigo
Prefiro-me incompleto a te ocultar na alma
Tudo periga escapar entre as horas
Então não me importo que o amor vire agulha
Não pense que a distância me faz doente
Ela me faz crescer para suprimir qualquer espaço
Tenho a certeza que não precisava
Que te quero ao lado pro resto da vida

Ass: Danilo Mendonça Martinho

5 comentários em ““Não me morra de saudades”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s