“Jornada” (20/04/2020)

Tenho roubado
Pulei as páginas de verso
Espacei as linhas mais que precisava
Repeti por causa de detalhes
Esparramei sem preencher

Há verdades aqui
Sentimentos profundos
Alguns tapas na cara
Reflexões e devaneios

Mas também omiti
Não escancarei a alma
Muito menos meus medos
Sigo sem as palavras certas
Sem propósito claro

Procurando atalhos
Esqueci de olhar o caminho
O começo é sempre possível
O fim depende de mim

Opinião: Star Wars Saga

Esse espaço de opinião, será amplo em seus temas. São coisas sobre as quais não consigo ficar calado, não consigo viver com a voz e o discurso se repetindo dentro de mim. Eu escrevi a carta abaixo e enviei via Instagram para o perfil do Star Wars. Sem esperança de resposta. Apenas para ter paz no meu coração. Mas acredito também que esta carta deve ser aberta. Então deixo aqui o registro. Na esperança de encerrar esse debate dentro de mim. Abraços.

I’m writing this for my peace of mind. I just bought and rewatch Rise of Skywalker, and still breaks my heart a little bit. That will not be another film, that this is the end of a 40 year Saga and deserved to be a masterpiece, and was just fine, safe, with no creativty. And JJ a respected director and writer, didn’t Rise up to the challange. Made us wonder the script of the guy that got fired. Even with Palpatine back, you didn’t have to explain Snoke, make Rey from a bloodline, the dyad, cast a side a foreing character like Rose. Sometimes through the movie there are so child decisions, stuburn, or simply someone without the ideia how to make it better. Just safe, just a fine action matinê film. No risks, the story goes nowhere. This was the trilogy to balance the force. I can only imagine Rey with a purified lightsaber of Kylo, winning and becoming the true warrior, what every Jedi should be. You made Ashoka Tano be a bigger and better character that Rey would ever be. That is a shame. I’m sorry that was rushed, I’m sorry that you all were afraid after episode 8, but this was about what Star Wars need it. Rise up. This will not be the film that will stand the test of time, and oh my god how this is huge misssed opportunity. So much promise for that fight on Exgol. And again Rogue One did it better. It seams that Rise of Skywalker close the eyes for everything that was around it. How you don’t look to a 40 year saga. I write this with my heart in pieces. It taste bitter. I love Star Wars is more than a movie, it talks to each genaration, it’s politic, ideology, it discuss our society, made us reflect about ourselves. And fell short. The silverline are Clone Wars, Mandalorian, and the future. But the Skywalkers deserved it better. Please take this as lesson, I know you all can do it better. Treat this universe like it deserve. Good luck.

Sobre a gripezinha

Gripes em seus diversos vírus e variações sempre existiram, sempre mataram, mas até onde sei nenhuma gripe durante inúmeras gerações (pergunte aos seu pais e avós) foram capazes de causar colapsos em sistemas de saúde. Aliás, esse foi sempre o foco. A taxa de ocupação de leitos. A rapidez que se espalha e o silêncio (assintomáticos) com que se espalha. Você pode apontar as baixas taxas de mortalidade (embora alguns países tenham ultrapassado os 10%), na maioria das faixas etárias da população, mas a taxa de internação, independente de idade, beira os 50%. Entre os jovens e adultos que mais morrem estão os médicos na linha de frente. Cada dia mais deles são afastados o que compromete o atendimento de todos pacientes. As mortes que mais me preocupam são as que ninguém está contando. Aqueles que morrem pela falta de atendimento adequado, de uma UTI, de um remédio, de um profissional da saúde. Tenho três familiares que morreram no espaço de 15 dias. Nenhum deles pelo vírus. Todos idosos com algumas complicações, mas nunca vi pessoas serem internadas e falecerem tão rápido antes, muito menos em datas tão próximas. Para mim sinais claros que o sistema de saúde já está perto do limite, que não consegue dar atenção necessária aos seus pacientes. Eu rezo para que ninguém precise seriamente de um hospital neste momento, pode ser uma realidade dura de acreditar e difícil de sobreviver.

A subnotificação é clara, existem muitos poucos testes, o que faz alguns afirmarem que os números são menores, e outros que os números são maiores. O fato é que não sabemos a real dimensão da doença em nosso país, agora você arriscaria seus pais, seu avós sem saber realmente o que está se passando lá fora? Você está disposto a apostar que o colapso dos sistemas de saúde da Itália, Espanha, Reuno Unido, EUA, são uma farsa? Que os 90% de ocupação em UTIs em hospitais privados seja normal? (isso falando em capitais, há inúmeras cidades que nem UTI tem) Que tudo que está acontecendo no mundo todo é uma grande fakenews, um exagero, que os frigoríficos tendo que receber corpos é uma coisa que acontece com frequência, que nada poderia impedir essas mortes? Você apostaria a sua vida? A vida de quem você ama? Pois esse é o preço necessário para cobrir essa aposta. Fique à vontade ou fique em casa.

“Pós” (11/05/2020)

O coração fica mais forte a cada dia. Os que aqui estão nunca estiveram mais fortes. É bom lembrar que aprendemos que as coisas não se resolvem na força. É preciso conhecimento, presença de espírito, estratégia, união, trabalho em equipe, sensibilidade. Dói dizer que aprendemos a um custo alto: vidas. Mesmo que fossem desconhecidas seriam uma tragédia, mas há poucos que não conheceram o luto de perto. Hábitos e tradições mudaram para sempre. Valorizamos mais os abraços, os encontros, a arte e o mundo. Levamos mais a sério a ciência, a saúde, a higiene. A percepção mais importante ainda é que a informação e a infraestrutura deve chegar a todos, ou qualquer esforço individual será em vão. Ser só, nos ensinou como ser “nós”, e se em toda vida a partir de agora conseguirmos passar essa única lição adiante, teremos vencido. Ninguém merece voltar a pagar esse preço.

Mazelas do Sonhador

Por que fui me envolver com esse depois?
Essa eterna promessa
Esse amanhã que cabe tudo
Esse tempo que sempre aceita

Tanto agora na minha frente
Tantos começos possíveis
Podia tocar, podia sentir
Mas preferi imaginar

Pensando no último passo
Adiei todos os outros
Hoje tudo parece inalcançável
Até mesmo para este depois

“Sentimentos Virtuais”

Teu reflexo me diz tão pouco
Uma ideia incompleta
Um sonho acordado
Quase uma lembrança
Mas tão real quanto a presença

Seria mais simples achar teu olhar
Mas quem faz isso hoje em dia
Sua reação é mais espontânea
Teu sorriso mais livre
Na tela espelhada do celular

São alguns fragmentos
Mais sinceros que a palavra
Mas não importa o silêncio
Alma segue sem tradução