“A não-explicação”

Eu não saberia te dizer como. Poucas pessoas saberiam. Mas tudo pode ser melhor. Você não vai mudar de emprego, ganhar na loteria, conhecer a mulher dos seus sonhos, e mesmo assim vai se sentir bem. Você estará cansado, distante das suas conquistas, perto de desistir, sobrevivendo a cada suspiro. Ainda assim vai dormir em paz. O desespero de querer, o desejo que não sai da cabeça, a obsessão por uma saída; Tudo diluído pelos dias, sem relevância, sem te atrapalhar. Antes que você confunda com fé vou te dizer que é confiança. A diferença é simples, na confiança você acredita no seu coração, na sua atitude, nos seus sonhos, nos seus valores; E você sabe que independente de resultados, ficará em paz e eventualmente chegará nos seus objetivos. É incoerente, é paradoxal, é improvavelmente possível. Seja, siga, confie!

 

Uma mensagem de áudio

Gravo no meio de uma loucura
Dirijo em uma tempestade intensa
Mas o que me preocupa mais inunda aqui dentro
Eu sabia o caminho dessa estrada quando tudo começou
Mas quando o norte é o coração
O horizonte pode se perder muito rápido
Eu vivi meus melhores dias intensamente
Sem a consciência para aproveitá-los plenamente
Eu amei, sofri, eu aprendi
Mas como essa chuva que me pegou no meio da tarde
Ancorei toda minha vida
Uma decepção, um fracasso, uma palavra
Fiz do meu inconsciente um armário de mágoas
Está na hora de tudo isso acabar
Se a imaginação é livre por que prendê-la no passado?
Sempre tive sonhos tão lindos
Porque abandoná-los agora?
A questão nem é realizá-los
Mas se imaginar melhor, possível, feliz
Tudo começa nessas crenças involuntárias
Depositadas no fundo de nosso âmago
Na parte escondida de nossas mentes
Eu vou limpar as prateleiras
Com raiva, com ódio, com choro
Aqui nesse coração vou guardar o que é bom
E vou imaginar aquilo que é melhor ainda
Vou perder horas olhando pro infinito
Mas um que vai valer a pena se admirar

Então você me diga que tudo e impossível
Que você me conte que não há segredo
Que você me revele que não há saída
Não fará diferença o final
Sabendo viver a vida

 

“Calar” (22/02/2019)

A palavra cobra compromisso
Começa a rasgar a razão
Mas o que sinto não é simples

O lamento diminuiu
Mas a dúvida permanece
Como um velho disco riscado

Não é abandono, é chance
Eu que não sei do quê
Arrasto desolações

Vida não tem volta
Tem memória que dói como agora
Perspectiva de um cansaço

Controle é a fala
Audacioso considerando o inconsciente
Impossível é uma barreira mental

O sono vence
Eu entrego desejos
A madrugada é silêncio, não palavra