“Sereno” (06/03/2012)

A palavra pode precipitar
Morar nos desejos
Esquecer-se do corpo
Querer sem conquistar
Posso em toda inocência
Propor o que é do amanhã

A palavra pode ser tardia
Deixar a vida virar a esquina
Esperar o sonho acordar
Decidir depois do outro
Posso na inexperiência
Ver o agora partir

A palavra pode ser silêncio
O olhar de bom dia na cama
O sorriso na plataforma do trem
A mão que se entrelaça na madrugada
Posso com o passar do tempo
Não amanhecer longe daqui

Ass: Danilo Mendonça Martinho

4 comentários em ““Sereno” (06/03/2012)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s