“Chuva de Verão” (17/10/2011)

Talvez seja louco
Mas gosto dos contornos cinzas
O jeito que me agride com gotas
O vento que sopra contra

Gosto quando me toma os céus
Faz de tudo teu véu
Disfarçando as brechas de luz
Há uma esperança atrás de ti
Desmanchará essa máscara negra
Desvendando tua alma azul anil

Devaneio seria não abraçar-te
Não abrir o sorriso na tempestade
Tudo que leva é porque deixo
Quero ser como Tu
Destes contornos cinzas
Sobre apenas o céu azul

Ass: Danilo Mendonça Martinho

7 comentários em ““Chuva de Verão” (17/10/2011)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s