“Garoa” (20/03/2011)

Dorme comigo
Cadenciada e serena
Como a me ninar
Ao te ouvir
Cedo um sorriso
Sei, será breve
Por isso não te nego
Ter é uma ilusão
Entregar-se é comunhão
Somos uma intersecção
De caminhos independentes
A distância não importa
Se os encontros forem completos
Hoje veio me deitar
Abraçar-me em um sonho
Não veio matar saudade
Veio dizer que nunca partiu
Mesmo sem teu gosto
Mesmo sem teu cheiro
Sinto-te a flor da pele
Sussurrando segredos
Procurando por paz
Dou-te toda razão
Tu ponderas minha dor
Entende minha melancolia
Entrega-me outro horizonte
Lenta ou enfurecida
Deixa teu recado
Um verso em silêncio
Aqui sempre te encontro
Em um suspiro

Ass: Danilo Mendonça Martinho

11 comentários em ““Garoa” (20/03/2011)

  1. Olá poeta!é uma mistura de dores e alegrias por aqui…incrivelmente lindo!esta parte: “Sei, será brevePor isso não te negoTer é uma ilusão”li de coração na boca.Um beijo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s