“Último final” (14/03/2011)

Lamento informar que somos os mesmos
Nos encontramos no mesmo vazio
Sucumbimos diante a mesma promessa
Dói
Como se fosse a única coisa a sentir
Um âmago que grita por ajuda
Um coração pronto para desistir
Canso
Palavras, gestos e abraços
Futilidades de uma rotina
Como se simplesmente não soubesse
Recuso
Não preciso me sentir assim
Todos amamos com limites
Preciso voltar para dentro dos meus
Acabou
Não quero que deixe esperança
Devolva-me a chave de minha alma
E não me volte com algo menor que o amor

Ass: Danilo Mendonça Martinho

19 comentários em ““Último final” (14/03/2011)

  1. Poeta, quanta saudade!Vim aqui procurando uma pá que me tirasse o peso dos ombros e encontrei coragem para descarregar… Na mosca como sempre!Eu prometo, nunca mais volto aqui com menos que amor.Abraço Ziriseiro

    Curtir

  2. Oi meu querido poeta…Vi um comentário seu no blog da minha amiga Simone (Letras e Tempestades)e embora já te siga no twitter , vim agora conhecer seu blog. E não poderia ser diferente, estou aqui perdida de encantamento pelos sons poéticos que ouço…Te sigo também aqui, para não correr o risco de te perder…Bjs.

    Curtir

Deixe uma resposta para Cáh Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s