“Um último” (25/01/2011)

Há um suspiro na escuridão
Resquícios de um sentimento
O inevitável encontro com o fim
O gosto gasto do desgosto
Um coração batendo em falso
Contraindo pedaços de dor
As certezas do inexistente
Mas nem tudo é ilusão
O choro exausto
O olhar perdido
A palavra calada
São motivos de esperança
Teu corpo sangra
Há quem ainda sinta

Ass: Danilo Mendonça Martinho

5 comentários em ““Um último” (25/01/2011)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s