“Calar” (22/02/2019)

A palavra cobra compromisso
Começa a rasgar a razão
Mas o que sinto não é simples

O lamento diminuiu
Mas a dúvida permanece
Como um velho disco riscado

Não é abandono, é chance
Eu que não sei do quê
Arrasto desolações

Vida não tem volta
Tem memória que dói como agora
Perspectiva de um cansaço

Controle é a fala
Audacioso considerando o inconsciente
Impossível é uma barreira mental

O sono vence
Eu entrego desejos
A madrugada é silêncio, não palavra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s