“Escola” (30/07/2012)

O nosso espelho envelhece
O sonho já não dorme
As paredes agora falam
A alma tranca a porta

Quando a dor arranha a pele
É preciso que sempre chova
Somos muitas coisas antes da cicatriz
Somos irreconhecíveis depois dela

O amor vai suspirar lá fora
A felicidade esmaecer na lembrança
O olhar adotar o silêncio
Viremos a velar a palavra

Num mundo desprovido de cor
O sorriso se confunde na paisagem
Como acreditar no horizonte
Sem diferenciar a tristeza da alegria

O sonho é como o vento
Não se vê, mas se sente
As vezes fica sem soprar
Mas ele sempre volta

É preciso se reeducar a chance
O coração as vezes azeda
Mas jamais estraga
A vida é sempre possível

Ass: Danilo Mendonça Martinho

6 comentários em ““Escola” (30/07/2012)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s