“Além”(11/04/2012)

É fato que nos deixaremos
O corpo é morada transitória
Os sentimentos dissiparão
O amor uma fotografia
A amizade uma carta amarelada
A terra guardará as lágrimas
O sorriso levarei comigo
A história confundirá nossos nomes
Filhos de uma época
Como é difícil vencer nosso tempo
O agora é algo incurável
Quem falou em eternidade
Criou uma palavra não um significado
O mundo revogará o “nosso”
Objetos, espaço e sentimentos
Tudo padecerá em uma memória fraca
Na cadeira de balanço de um idoso bisneto
Tenho sorte de ter encontrado tudo aqui
Ao alcance do olhar de sonhos
Me importa o teu abraço
Quero é reler suas cartas
Quero viajar aos domingos
Marcar no corpo a felicidade
Pois a palavra já parte sem mim
Um verso para depois da vida
Não me fará diferença

Ass: Danilo Mendonça Martinho

9 comentários em ““Além”(11/04/2012)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s