“Jogar-se” (28/06/2011)

Quem desenhou este vôo sem asa
A ilusão de Ícaro
A fuga sem realidade
Abandono todas máximas
Não quero compensar o universo
Sentir não é sacrificar-se
Não há promessas no fim do abismo
Ao me trocar pelo outro
Apenas desapareço
O querer não pede evidências
Posso ser mais teu
Mas sem ser verdade
Ainda prefiro tentar
Não viver longe daquilo que penso
Seja corpo ou coração
Não precipito mais
A queda não defende causa

Ass: Danilo Mendonça Martinho

11 comentários em ““Jogar-se” (28/06/2011)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s