“Sangria” (16/05/2010)



Quero me despedaçar
Desconstruir meus versos
Abandonar meu corpo
Desistir do romance
Abdicar parte da vida

Quero me esquecer
Medos, erros e arrependimentos
Destruir meu imaginário
Matar expectativas
Desfazer-me em solidão

Não quero ser vítima
Causei minha tristeza
Instalei minha angústia
Maltratei minha alma
Quebrei meu espírito

Quero voltar a respirar
Longe deste amor
Longe desta incerteza
A salvo de tua essência
A salvo do meu inconsciente

Quero mudar
Apagar a imagem no espelho
Rasgar as folhas do passado
Superar meus limites
Deixar de sofrer

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s