“Não Estive” (13/01/2009)



Um denominador comum
Um químico inerte
Corpo estático no espaço
Distraído me esqueci
Subi a um sonho
Sorri e lhe abracei
Arrumei um quarto
Decorei tua parede
Tudo nos mínimos detalhes

Foi curioso deixar-me
Sem grandes avisos
Sem restrições
Sentimentos em aberto
Vulnerável a qualquer golpe
Longe demais
Sem chances de reações
Assim permaneci
Por um tempo
Em uma memória
Não posso determinar

Ao voltar esperavam
Olhos arregalados
Logo se desviaram
Como gostaria
Saber o que viram
Por um momento
Não senti perdido
Respirei uma esperança
A minha essência
Valeu um olhar

Mas não estava

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s