“Recomeço” (29/12/2009)



Não é o fim de ano
O tempo não carece,
De nosso controle
Há dias livrei meu peito
Recoloquei minha paz
Hoje me encontraram
Palavras cuidadosas e gentis
Destas de fim de dias
Tiram corpos de órbita
Elas não têm hora marcada
Tomado pelo feitiço
Deflagrei a folha em branco
Pois antes do passado
Quero o que é vivo
Deste breve instante

Meu corpo misturou-se
Angústia, medo, surpresa
No final voltei ao começo
Repeti o exercício falho
Algo instalou-se em mim
Não posso chamar de dúvida
Jamais seria uma incerteza
Não é nada comum
Nem posso compará-lo
Audacioso vou nomeá-lo:
Recomeço

Não posso…nem consigo
Começar a descrever
Estou respirando vida
Tudo é tão real
Chegar até aqui
Justifica qualquer coisa

Eu estou bem
Muito bem, obrigado.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s