“Fim de noite” (21/10/2009)



Saudade da poesia
Sentar-me perto da lareira
(que não tenho)
A chama flamulante
Escolhendo as palavras
Ditando o ritmo

Saudade do meu caderno
Já de folhas esgotadas
De vida completa
Coração cheio

Saudade do que perdi
Inspirações fugidas da memória
Gostaria de um reencontro
Será que precisam de mim?
Provável que precise delas

Saudades imensas eu sinto
De procurar uma varanda
Debaixo de uma chuva
De lhe escrever uma carta
De arriscar um verso
De rasgar alguma página
De começar de novo
De não ter o que fazer
De voltar a minha paz
E se fosse o caso
Apenas sonhar.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Um comentário em ““Fim de noite” (21/10/2009)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s