“Olhos Tristes” (07/07/2009)



Olhos tristes recostaram no banco de trás
Silenciosos, melancólicos, fechados.
Rechaçavam qualquer busca direta,
Evitavam revelar suas verdades.
Recuperavam-se olhando pela janela,
Tentando se distrair em outros assuntos
Procurando um mundo alheio ao seu
Guardava para si seus temores e neuras
Segurava sua chave apertada junto ao peito
Naquela noite não havia alma
Não existia palavra que fosse entrar.
Tentei por diversas vezes momentos,
Mas algumas risadas disfarçaram o que era real.
Quando finalmente os alcancei,
Eles não puderam negar
Foi o máximo que puderam fazer por mim.
Olhos tristes dormiram no banco de trás
Se despediram sem voltar a sorrir.

Ass: Danilo Mendonça Martinho

Um comentário em ““Olhos Tristes” (07/07/2009)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s